Dia 20. Maravilhoso Conselheiro

Isaías 9:6 – “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;

Isaías traz uma promessa recheada de esperança a Israel, num tempo conturbado de invasão, cerca de 800 anos antes de ela realmente se concretizar. A promessa declara a certeza do  Salvador que viria, que libertaria o seu povo e estabeleceria o seu reino. Este versículo descreve a humanidade e a divindade de Cristo.

Nesta descrição recheada de nomes, a primeira é esta: Maravilhoso Conselheiro. Maravilhoso, no original, encerra a ideia de “milagre, extraordinário, incompreensível, inexplicável” e Conselheiro significa isso mesmo: “aconselhar, propor, conceber”. Estas definições juntas revelam que a criança nascerá milagrosamente para se tornar um conselheiro incrível que trabalha maravilhosamente em todas as coisas para cumprir o plano de Deus. Nele, o Espírito Santo habita com toda a sabedoria, compreensão, conselho, força, conhecimento, e honra a Deus.

Ao longo da história, nenhum indivíduo jamais teve natureza humana e divina. Jesus é excepcional: a sua singularidade é encontrada pela primeira vez na forma como ele encarna, num acto milagroso de Deus, que envia o seu filho para ser um de nós. Por causa desta natureza, a vida de Jesus foi feita de milagre em milagre, e é exactamente isso que deve nos surpreender.

Durante o seu ministério, Jesus era conhecido por ser um homem sábio e alguém que realizava milagres. O seu ensino era cheio de autoridade, ao mesmo tempo que curava doenças físicas, emocionais, e  espirituais – ele tinha o poder de perdoar pecados. Até mortos Jesus ressuscitou, lembrando o acto de Criação no início do mundo. Só ele pode dar vida. Deus cria, Deus redime.

Conforme profetizado por Isaías, Jesus – o Filho de David, está cheio do espírito de sabedoria e entendimento (Isaías 11:2). Lucas escreveu como que Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça para com Deus e os homens (Lucas 2:52). Além disso, Paulo também atestou que todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento são encontrados em Cristo, o mistério de Deus (Colossenses 2:2-3).

Isso significa que é através de Cristo que as coisas espirituais nos são reveladas, é através dele que recebemos a verdade, é através dele que temos vida. Jesus não foi, ou antes, não é apenas um professor cheio de conhecimento. Jesus revela ser alguém que aplica esse conhecimento, alguém cheio de sabedoria.

Quando buscamos conselho de alguém, dependendo do assunto, podemos ir até uma pessoa que esteja por dentro de determinado assunto. Mas isso não é apenas suficiente quando precisamos de ajuda. De uma forma geral, precisamos de alguém que não só tenha conhecimento, como tenha a sensatez de nos ajudar a analisar a situação e a tomar boas decisões. A verdade é que a maioria dos problemas que precisamos resolver nas nossas vidas não são físicos, mas espirituais. Jesus compreende as nossas dores, tentações, dilemas. Ele compadece-se de nós, a ponto de continuar a interceder junto do Pai. Não há conselheiro como ele. Usemos deste acesso privilegiado que ganhamos com a sua ida à cruz, e permaneçamos perto do trono da graça.

Romanos 8:34 – “Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós.”