Dia 23. Príncipe da Paz

Isaías 9:6 – “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;

Paz.  Em português, apenas três letras e com tanto significado. Isaías profetizou que o Messias seria o Príncipe da Paz. Porquê príncipe e não rei? Porque um príncipe reconhece a autoridade do rei, o seu pai. Enquanto Jesus é totalmente Deus e um com o Pai (João 1: 1), ele foi “enviado por Deus” (1 João 4:9) e foi obediente o tempo todo, até à cruz . Assim, o seu papel como Príncipe da Paz está directamente ligado com o seu papel de Salvador, cumprindo a tarefa para a qual o Pai o enviou a este mundo. A verdadeira paz só pode ser encontrada em Jesus. E quando chegamos a Jesus, temos paz com Deus.

E porque temos paz com Deus, temos a paz de Deus disponível em todas as circunstâncias. Podemos enfrentar situações assustadoras porque sabemos que Jesus venceu o mundo e que o nosso futuro está assegurado. Quando somos invadidos com ansiedade, a Bíblia dá-nos o tranquilizante: a oração. Levamos os nossos medos a Jesus, o único que pode fazer com que os nosso medos sejam afastados. Deus promete dar-nos paz que excede todo o entendimento. E quando temos paz, podemos ser espelho dessa paz e viver as palavras de Jesus no Sermão do Monte:  “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.” – Mateus 5:9