Brasil, tudo muito.

Chegámos ao Rio de Janeiro na manhã de 24 de Maio, bem cedo, depois de uma noite de 9 horas a voar. Esta foi a primeira fotografia que tirei, no carro com a Alê. O amanhecer estava bonito, a temperatura amena.
Não sabia o que iria encontrar no Brasil. Porém, tinha duas certezas: já amava o país muito antes de o visitar, e as pessoas que lá habitam. O meu coração ia disposto a dar e a receber, mas eu não sabia o quanto iria receber. Uma amiga com dupla nacionalidade (americana-brasileira) e que vive nos EUA há algum tempo, passou uma temporada no Brasil recentemente. Nas nossas trocas de mensagens, quando lhe perguntava como estava a ser, ela dizia: “Ana Rute, no Brasil é tudo muito”.

Nesta viagem, confirmei: muito amor, muito trânsito, muita comida, muito abraço, tudo muito.